Resenha: A Garota que não pode morrer (Série Midnight 1#)


TÍTULO: A Garota que não pode morrer AUTOR (A): Gabriella Regina GÊNERO: Fantasia e Terror PLATAFORMA: Nyah! Fanfiction

CAPÍTULOS: 20



SINOPSE: Liv Wyle não pode morrer.


Com uma regeneração fora do comum, todas as suas tentativas de suicídio foram falhas. Pensando que teria de viver escondendo sua aberração de todos, a última coisa que ela esperava era um convite para participar de um circo de horrores, o Midnight Tsirk, um lugar onde ela não precisará se esconder ou ser considerada uma aberração.


Liv se sente tentada em abandonar sua vida de mentiras por uma de liberdade. Mas tudo tem um custo. Inclusive sua estadia no Midnight.






Hello, como vocês estão? Demorei para trazer esse livro pra vocês, mas finalmente ele está aqui. Cruel da minha parte não resenhar uma obra prima dessas. Por si, só o próprio nome do livro remete a diversos estereótipos sobre imortalidade. Foi o que pensei no início: "Imortalidade? É sobre vampiros então?", mas não era. A imortalidade aqui é vista de maneira bem diferente das que estamos acostumados. Todo o lado sombrio achei semelhante ao Aprendiz de Vampiro, contudo trabalhado e narrado de forma bem mais profunda e detalhada do que o filme.


A capa é incrivelmente linda, e acho que foi o que mais me atraiu inicialmente, depois foi a sinopse misteriosa que claramente cutucou o meu lado curioso.


Algumas coisas simples que já esperamos em clichês são quebrados tão naturalmente com um certo toque de ironia, às vezes.


E um pouco de humor negro sempre deixa tudo mais interessante, desde que mantenha-se no bom senso, como vimos em A Garota que não pode morrer.


Clichês que se tornaram tão comuns e forçados por estarem em todo tipo de história tanto as fanfictions e originais, que até os livros naturalizam na maioria das vezes, são basicamente ironizados ou adaptados geniosamente pela autora.


Liv tem uma personalidade sombria e cativante ao mesmo tempo. Seu sarcasmo e gentileza se equilibram perfeitamente como sua vulnerabilidade e força. Parar de ler só para saborear os momentos perfeitos dessa protagonistas, pode ter certeza, não vão ser poucos. Sua fragilidade nos faz ter empatia por ela e seus princípios e atitudes nos faz a admirar ainda mais por sua coragem diante dos desafios.


A narrativa é contínua e longa, mas você não se cansa de ler. Eu jurava que eram poucas palavras, porém era bem mais do que eu imaginava. E eu achando que sua forma física seria bem magrinha. Porque o que mais imaginava quando lia, era o livro em minhas mãos. Dava para até sentir virando as páginas.


O Horror é colocado perfeitamente nessa história. Amante de cenas sangrentas e bem colocadas que existe em mim, amou. Tudo se encaixou tão naturalmente que tanto a personalidade da personagem, a temática do livro e os acontecimentos trágicos da narrativa deixaram tudo mais emocionante por estarem se completando.


A trama segue com um mistério doce por ser óbvio, mas amargo por só percebermos isso apenas nos últimos capítulos. Por incrível que pareça, não sou fã de suspense, apesar de gostar de cenas de horror. Foi do meu agrado que o suspense, apesar de agoniante para mim, me deixou mais atenta na história (geralmente isso não acontece, me faz desistir de terminar) apesar de me estressar com o tanto de treta ocorrendo ao mesmo tempo.


O romance estava na medida certa, sem focar demais nisso, e ainda assim, fazer nossos corações se apaixonarem pelos casais do circo. O toque de realidade em um livro de fantasia, nos faz acreditar que não seria tão inesperado que pessoas com habilidades distintas existam (não que acredite nisso, existe de tudo nesse mundo).


Os personagens são profundos e imperfeitos como em uma boa história de terror. Seus passados são bem concisos e de acordo de como uma pessoa se traumatizaria e lidaria ao passar por situações semelhantes.


Fiquei triste lendo? Claro. Algumas reviravoltas doeram na alma e queimaram em revolta no clímax da obra. O que tínhamos no começo que era a ilusão de uma vida desejada foi estilhaçada até que não restasse nada além de caquinhos afiados de expectativas quebradas.


Se quiserem um pouco de emoção na vida de vocês e uma história bem escrita e interessante, pode apostar em A Garota que não pode morrer. Acompanhei as atualizações da metade até o final, e foi triste saber que foi excluída do wattpad, felizmente vi que ainda estava disponível no Nyah! Fanfiction.


Com o final do primeiro livro da Série Midnight, o próximo livro da sequência promete um aventura exasperante e reveladora do passado dos personagens. Então podem preparar seu coração para fortes emoções. Divirtam-se e se desesperem lendo, amigos. Boa leitura!


"Há muito tempo não falo sobre meu passado com ninguém, e, às vezes, isso pode ser pior do que falar e sofrer sobre ele. Uma coisa é se esquecer do passado. Outra coisa é ter que lidar com ele, todos os dias."

-Liv, A garota que não podia morrer


Leia também...

Resenha |.| O Resgate do Tigre










Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon