Resenha: Magia dos Dragões de Eddie Van Feu


TÍTULO: Magia dos Dragões AUTOR (A): Eddie Van Feu GÊNERO: Magia EDITORA: Editora Linhas Tortas

PÁGINAS: 200


SINOPSE: Sim, dragões existem. Talvez você esteja um pouco surpreso, não pelo fato deles existirem, mas pelo fato de alguém verbalizar algo de que você já desconfiava, mas não tinha coragem de dizer em voz alta para não o chamarem de maluco. Pois eu lhe digo: dragões existem. Sempre existiram. Sempre existirão. Se você der uma chance, poderá comprovar por si mesmo que dragões existem e são seres tão fantásticos quanto parecem. Se você permitir, levarei você a um lugar que pode mudar muito a sua perspectiva da vida, da morte, do universo e até mesmo da Divindade, que poderá se mostrar muito mais complexa do que imaginam nossas cabecinhas de camarão. Se você der ao menos uma chance, poderá se elevar acima do chão duro de terra e flutuar para mundos mais sutis, onde há mais cores do que nossos olhos já viram no nosso mundinho normal. Se você prefere não dar essa chance, talvez não seja o seu momento para ver mais cores do que já conhece. Não tem problema. Fica pra outra vez. Dê esse livro de presente para algum amigo seu um pouco

mais maluco e siga sua vida. Se, por outro lado, você quiser dar uma chance, eu o convido a dar um passo a mais e vivenciar através da magia a verdade sobre os dragões. Eles voavam pelos céus em tempos que podem não ter existido, baforaram fogo nos que ousaram irritá-los e hoje abrem suas asas de volta ao nosso mundo. Dragões existem e podem ser grandes amigos. Hoje, muita gente vai além e comprova coisas que a ciência renega: a existência de vida após a morte, fantasmas, poltergeists, sentimentos e emoções nos animais, vida em outros planetas, etc... Na hora em que abrimos nossa mente, ela não consegue mais voltar a ser do mesmo tamanho. Quando percebemos que dragões existem e podemos voar e dançar com eles, nossa mente nunca mais pode voltar à pequenez ordinária. O motivo de dragões surgirem em histórias e lendas de lugares e épocas totalmente diferentes é muito simples. Eles existem, sempre existiram. E estão cada vez mais perto de nós, para nossa grande alegria.


Oi, gente? Tudo bem com vocês? Sempre me perguntei se já existiram dinossauros, por que não dragões? Não sei o por quê de tal ideia, mas sempre foi algo que me deixava levemente curiosa, mesmo que, infelizmente nos deparamos com a crença limitante de que dragões nunca existiram e muito menos vieram com os dinossauros. Se pensarmos bem toda lenda tem um fundo de verdade, seja ela da maneira que nos foi contado ou de outra completamente diferente da que sabemos.


Eu sei que é meio raro eu trazer assuntos de magia, principalmente quando trago coisas mais comuns como meditações e fases a Lua, mas um dia todos nós progredimos, e é o mesmo o que acontece comigo. Se você já está na magia há algum tempo já deve ter, no mínimo pelo menos, conhecimento sobre a existência dos Dragões. Relatos da existência de suas aparições nas histórias estão em toda lugar, em diversas partes do mundo e em épocas diferentes. Não é muito difícil de imaginar onde existem demônios e anjos de um lado, deuses do outro e bruxas, também não existam seres assim como nós que são tratados como algo irreal, não é?


Tudo é possível nesse universo.


Começando meus estudos na magia draconiana encontrei esse livro, que apesar de ser bem básico, ele traz informações novas e relevantes. Me surpreendi que fosse uma brasileira que tivesse escrito, porque sinceramente, com meu neurônios, achava que era livro estrangeiro.


Eddie Van Feu tem uma escrita fluída e descontraída nos momentos certos. Há uma quantidade boa de tabelas, mas são fáceis de serem compreendidas e ilustram bem o que a autora busca ensinar no momento.


Par mim, que estou começando na magia draconiana, foi divertido e aprendi bastante. Acho que é o primeiro livro de magia que li linearmente e não enjoei de ler pela quantidade de informação sendo processada pelo meu cérebro. Se bem que foi um dos que mais senti pressão em terminar logo, faminta por conhecimento, diremos assim.


É triste que seja um livro tão curto, pois é tudo muito bem explicado, inclusive sobre os Dragões dos Portais do Leste, Sul , Norte e Oeste. Há rituais simples e práticos para ter uma conexão com os dragões assim como dançar com eles e rituais para fins específicos com suas ajuda.


Não é necessário que abandone sua vertente ou sua religião nessa magia, basta apenas que esteja disposto ao conhecimento e aprendizado. Claro, que existem regras básicas como honra e honestidade. Como a própria a autora comenta no início, se quiser ser um herói é melhor que aja como um.


Também vemos como trabalhar com as energias dos dragões em épocas específicas como os Sabás (Festivais do Sol) e os Esbás (Festivais da Lua), além de como consagrar seus instrumentos mágicos com base nessa egrégora.


É um livro prático para quem realmente está começando ou para quem deseja relembrar o básico. É direto com as informações e realmente animador para nossa sede de aventura e saber.



"Herói é aquele que sempre faz a coisa certa, mesmo quando ninguém está olhando."


Leia também...

Harry Potter e a Câmera Secreta







Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon