Cores plásmicas da magia !

A magia em si não tem cor , ela e abar pois a natureza e abar, amor e maldade. Mas na classificação de especialidade no ocultismo, a magia pode ser classificada em seis diferentes tipos: Magia Negra, Cinza, Vermelha, Rosa, Azul e Branca.

E como se o conhecimento não tivesse cor, mas quando a magia e exercitada ela ganha cor através das nossas intenções.


Magia Negra Foca no benefício próprio incluindo a destruição, desrespeitando a liberdade e direitos alheios. O mago negro contraria a ideia da união, sendo comum que promova conflitos para que reine de forma egoísta. Ao invés de se harmonizar com elementos, espíritos e energias, procura isolá-los para dominá-los. Neste tipo de magia, o mago se vale da palavra pra fazer insinuações, promover mentiras e ilusões, buscar poder e posse. Na Magia Negra a morte é utilizada para propósitos pessoais, sendo o ódio o motivo mais frequente. Este tipo de prática acaba sendo a opção de almas que, embora inicialmente tenham sido nobres e puras, não souberam se adequar com humildade à sua condição e com o tempo caíram nestas práticas.



Magia Cinza Neste tipo de magia, o foco está no domínio sobre o potencial da Natureza, principalmente sobre as plantas, por suas propriedades psico-químicas e os usos possíveis na alquimia e magia. Em razão das energias diferentes das que o homem tem, essas energias e vibrações são aproveitadas em benefício próprio, extraindo remédios ou venenos, transmutando elementos, etc. Pela diferença de estruturas, os vegetais, de uma forma geral, quando cortados, manipulados ou cozidos, perdem muito do seu magnetismo e outras características sutis. O Mago Cinza é aquele que faz uso dessa sabedoria, vivendo de uma maneira mais natural e simples, para não desperdiçar esse potencial mágico ao seu redor. De certa forma é ainda um pouco egoísta, em um certo sentido, porque se vale das propriedades de outros reinos para fins mágicos, embora os objetivos que se pretende com estas magias, não sejam negativos.



Magia Vermelha Nesta modalidade de magia, o elemento principal é o sangue, por suas propriedades magnéticas poderosas. Neste tipo de magia, faz-se uma ligação firme entre as forças orgânicas e as astrais. Magos de todos os tipos e de todas as eras, fizeram e fazem uso dessa ferramenta, variando, porém, a fonte deste sangue ou o modo como se relacionam com ele. São Magia Vermelha todas as práticas de exaltação do sangue, seja por meio de sacrifícios de animais, sexo durante a menstruação e magia sexual em geral, pactos com a mistura de sangue, bebidas à base de sangue, simbolismos (como a taça de vinho), remédios e poções mágicas que se baseiam no sangue, etc. O sangue é o mais poderoso agente magnético do organismo. Por sua composição, a maior parte de átomos ultérrimos faz dele a ponte entre as forças orgânicas e as forças astrais. Daí sua maior importância nos atos mágicos de todos os tempos. De qualquer forma, o sangue é um depósito sagrado que o homem deve conservar com religiosidade e respeito e do qual só as forças superiores podem dispor.



Magia Rosa O foco desta magia está na obtenção de estados de transcendência, evolução e nas sensações, superando os prazeres iniciais, impulsionando-se para propósitos mais elevados, ampliando seus sentidos e sua visão espiritual, promovendo a subida da kundalini, alcançando outros níveis de prazeres pela prática transcendental do sexo ou mesmo sem sexo. Quando o mago se limita no treino dessas práticas, ele pode ser tido como um Mago Sexual. Quando ele supera esses benefícios ou objetivos, pode-se dizer que está praticando Magia Rosa. Embora seja um caminho que possa apresentar perigos, em razão de sua origem na Magia Sexual em sua fase menos sublime, a Magia Rosa, quando bem-sucedida é uma ferramenta utilizada para proporcionar o bem à humanidade, atraindo pessoas por simpatia e amor. Há casos de magos rosas que atuam com a mesma “moral” do mago cinza, extraindo veneno de plantas, animais ou pessoas, para curar desequilíbrios ou doenças de outros. Embora com a intenção extremamente altruísta, esta é uma prática de proveito de outros âmbitos, sendo de certa forma uma interferência. Sendo o mago cinza, um mago relativamente neutro, a prática de Magia Rosa sob este alicerce do mago cinza, configura uma prática positiva e moral, em favor do bem-estar geral.


Magia Azul A prática desta modalidade de magia, baseia-se na ideia de contato com o além, o plano dos mortos e dos espíritos em diversos níveis (antepassados, mestres, entidades, Deus, etc). Nestes contatos predominam os pedidos, as orações, rezas, mantras, confirmações, insights, etc. É o que praticamente todas as religiões fazem de alguma forma, embora em muitos casos a essência dessas práticas já tenha se afastado dos membros. Na Magia Azul, abre-se para práticas como a penitência, o jejum, restrições alimentares, vocalizações, purificações por banhos ou perfumes, uso de roupas específicas, etc. Algumas pessoas acreditam que a prática de Magia Azul, especialmente quando inclui a penitência, é um fator determinante para que se consiga contato com entidades mais evoluídas, sendo, provavelmente o motivo pelo qual algumas religiões espíritas só recebem contatos com um certo nível de seres ou espíritos.


Magia Branca A magia branca é descrita muitas vezes de forma genérica pra falar da magia com viés positivo que é praticada na magia cinza, vermelha, rosa e azul. Contudo, ela é praticada pelos Magos Brancos da chamada Fraternidade Branca, com a missão suprema de auxílio à humanidade, independente de raça, sexo, credo, etc. É neste nível mágico que, por vezes, travam-se batalhas contra outros magos que querem causar algum prejuízo à humanidade. São iniciados que se sacrificam para ajudar e se aproximam do plano físico para atuar pessoalmente ou através de intermediários. Os Magos Brancos estão sempre dispostos à ajudar, bastando que os necessitados saibam chamá-los quando em necessidade extrema, como em casos de risco de morte ou grandes injustiças. A atuação de um Mago Branco pode ser estruturada nestas 5 etapas:



1. CHEGADA: ao ser chamado, o mago intervém diretamente ou atua por intermediários para se fazer eficaz.


2. CONQUISTA: retém o necessitado, dominando-o e compreendendo-o.


3. AMOR: em qualquer atuação, o amor é indispensável. Sem o amor, sua missão não é completada, devendo ter a capacidade de amar qualquer necessitado, sem restrições.


4. SACRIFÍCIO: depois da atuação, embora feita sob o amor, não poderá se prender ao ser amado, renunciando à este momento e deixando-o.


5. DESAPARECIMENTO: sendo uma etapa extremamente importante, consiste em encerrar sua ajuda, sem deixar vestígios ou identidade específica, deixando o socorrido ciente apenas de que alguém, um mestre, um mago, um anjo ou entidade o socorreu.






Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon