Resenha: Amante Revelado (4# Irmandade da Adaga Negra)


TÍTULO: Amante Revelado AUTOR (A): J. R. Ward GÊNERO: Ficção e Romance Erótico EDITORA: Universo dos Livros Editora

PÁGINAS: 495


SINOPSE: Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Mas, agora, um aliado da Irmandade está prestes a realizar seus desejos mais secretos...

Butch O'Neal é um lutador por natureza. Ex-policial da divisão de homicídios, durão, ele é o único humano que já foi admitido do círculo da Irmandade da Adaga Negra. E deseja mergulhar mais fundo no mundo dos vampiros, na guerra contra os redutores. Não tem nada a perder. Seu coração pertence a uma vampira, uma beldade aristocrática inatingível para ele. Se não pode ter Marissa, então, pelo menos, quer lutar lado a lado com os Irmãos. O destino o amaldiçoa realizando precisamente o seu desejo. Quando Butch se sacrifica para salvar um vampiro dos assassinos, cai vítima da força mais sinistra dessa guerra. Deixado para morrer, é encontrado por um milagre, a Irmandade recorre a Marissa para trazê-lo de volta. Mas, mesmo o seu amor pode não ser suficiente para salvá-lo...


Esse foi o livro com mais Shippnote que já li da saga. Já sabia que renderia muito fan-service por parte de dois Irmãos: Vishous e Butch. Sem falar que é a capa mais bonita até então. Contudo, mesmo que inicialmente achasse muito fofo a paixão de Butch e Marissa, foi um dos casais menos atrativos. Não torcia 100% por eles mas também não fiquei contra, porque apesar de tudo eles são uns amores.


Amante Revelado foi bem mais abrangente quanto a situações ruins que alguém pode passar. E tudo isso deixando às margens da lealdade de Vishous para com Butch. Era um sentimento de felicidade e apreensão por Butch, porque ficou bem nítido por quem Vishous era apaixonado. Estava na expectativa de haver algum Irmão gay, e não achei que realmente teria. Porque eles são basicamente machões fortes e possessivos, com grandes traumas no passado, além de serem brancos e héteros. E as fêmeas, mulheres fortes e independentes, mas também brancas e heterossexuais. Não achei que haveria algum tipo de representatividade.


Tudo o que vimos sobre Marissa a partir de Amante Eterno, descobrimos que o relacionamento dela com Butch só não evoluiu por causa de seu irmão. Que é um imbecil, se me permitem a palavra. Fez m*rda no primeiro livro e errou de novo com sua irmã. Que parecia ser a mais por ser tratada como uma vaso elegante, porém consideravelmente frágil.


E era a irmã mais velha, ainda por cima.


Marissa evoluiu muito nesse livro. De menina linda e dedicada para o que esperavam dela para uma mulher independente que não dar a mínima para o que pensam a seu respeito. É meio clichê, mas acho que muita gente passa pelo o que ela passou. Estar a mercê da sociedade e de sua família, sem direito a uma opinião, ou ao seu ponto de vista... Hoje, isso ainda acontece muito.


Vishous e Butch... quase tive esperanças que pudessem ficar juntos nem que fosse com a Marissa. A única coisa que impediu que nosso irlandês, Butch, não morresse foi Vishous com sua mão milagrosa o curando e tirando o mal que o afligia. Tenho a absoluta certeza que se Butch não fosse loucamente apaixonado por Marissa, teríamos um relacionamento (mais) maravilhoso na Irmandade.


Também vemos o passado de Butch, que assim como os outros, carrega cicatrizes profundas demais para serem curadas. E descobrimos que o motivo que o havia levado até ali, até os irmãos não é somente por Beth. Isso me surpreendeu e foi bem que conveniente, também.


O termo "família" foi mencionado algumas vezes no livro. Butch nunca teve muito amor e carinho em sua família. Sempre tinha sido o estranho e o culpado pela morte da irmã. E foi na Irmandade que ele verdadeiramente entendeu o que era uma família. Enquanto isso Marissa se afastava da única pessoa que considerava ser próxima, em contra partida ela encontra um propósito muito maior. Ajudando mulheres e crianças as tirando de seus lares abusivos.


Teve luta e foi bem completo com mais pontos de vistas estratégicos. A leitura fluiu muuuito bem, enfim ainda que meu shipp não seja canon, é o melhor da série.

De decepcionante só foi a prévia do próximo volume.

" - Porque é assim que deve ser, a luz e a escuridão juntas, duas metades formando um todo."

-Virgem Escriba

Leia também...



Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon