Os problemas diários dos escritores


Oi, gente. Tudo bem? Eu realmente preciso aprender a criar vários posts e programar, porque está um pouco complicado manter um ritmo por aqui. E acho que isso entra no tema que gostaria de discutir hoje, que são os problemas que nós escritores temos em diversos momentos, seja quando queremos escrever ou e algo nos impede de fazer isso no nosso dia-a-dia.


Às vezes sentar e escrever durante o dia inteiro ou o tempo que você programou para ser produtivo, pode ser bem mais confuso e complicado do que apenas despejar suas ideias e evoluí-las da forma que quiser no Word.


São tantas coisas, sejam externas ou internas, que atrapalham que é bem mais difícil superar. Vou listar algumas dessas problemas, e espero que se divirtam.



Bloqueio Criativo

Esse é um dos piores temores de qualquer criador de conteúdo. Podem se originar de estresse acumulado que pode bloquear sua inspiração por um bom tempo ou apenas de um dia exaustivo que só te atrapalha naquele dia mesmo.


Uma pressão externa muitas vezes só piora o problema. "Quando vai sair aquele capítulo novo?", "Você vai fazer a primeira cena deles juntos, não é?", comentários do tipo podem, em alguma situação, inspirar como pode causar uma pressão psicológica colossal. Tudo que afete de forma negativa ou positiva o Ego de um escritor que não saiba lidar com isso, é devastador. Baixa autoestima e insuficiência parecem tão comuns quando nos cobramos de mais, que isso só causa desconforto na coisa que mais amamos fazer. Então cuidado para não pressionar desnecessariamente alguém em qualquer aspecto da vida, sabe, apertar demais o pássaro em uma mão pode acabar matando, e afrouxar a mão é o mesmo que não ter controle para onde ele irá e até onde alcançará.


Situações que te levem ao limite, no sentido ruim, são terríveis quando você quer se sentir confortável para escrever. E como qualquer coisa na vida depende do ponto de vista, ele pode ser o principal combustível para a escrita ou o dardo sonífero para sua imaginação e foco para se soltar verbalmente. Esvaziar todo aquele acúmulo de sentimento no papel pode realmente te salvar e criar algo que você não criaria se estivesse de bom humor.


Enfim, bloqueio criativo é um cocô com nome bonito. É estressante e desesperador quando dura mais do que o esperado. Tem gente que fica anos sem conseguir se expressar pela escrita. Sem conseguir escrever algo que realmente considere bom ou o anime a escrever mais. Mas sabem a verdade? Nenhum problema vai se resolver sozinho, você tem que deixar de preguiça e descobrir o que está acontecendo, antes que esse pequeno problema exploda bem na sua cara, e seja quase impossível resolve-lo.


Desânimo


O que seria o desânimo exatamente? Isso atinge diversas pessoas de várias idades, também pode ser conhecido pela falta de paixão e desânimo em fazer qualquer coisa. Quando perdermos o ânimo em escrever uma história, desenhar aquela Fanart maravilhosa de Kuroshitsuji... A situação está bem trágica. Sabe aquele sentimento de querer escrever uma história que vem de uma inspiração de um comercial de sabonete? E você simplesmente começa a escrever sem saber como continuar? Falta de planejamento pode a razão da falta de interesse por essa história.


Quando você fala sobe aquela ideia, você até sabe o que o personagem gosta de fazer ao fim da tarde, sabe até a cor das meias que usa quando está com frio, mas você escreveu apenas um capitulo, e não sabe como continuar, mesmo sabendo de tudo o que acontece ali. Esse desânimo é possivelmente causado pela repetição. De tanto você falar sobre aquilo, a história já tá tão batida quanto clichê de romance hétero, então é complicado trazer um livro, uma fanfic inovadora se ela não é mais uma novidade para você. E confesso que esse foi um dos motivos mais recentes com o livro que estamos escrevendo, que de tartaruga-leão tá indo para um coelho saltitante gigante (amém).


Terceiro, é a motivação. Pai, mãe, tia... nem eles incentivam o que você faz e o que gosta de fazer. Ter sua família contra o que você faz é muito desmotivador. Um leitor com uma crítica ruim é suportável e nos ajuda a evoluir, mas a falta de incentivo por pessoas próxima é a morte. Principalmente se é alguém que você considera muito e acaba mostrando seu trabalho a ela, e nada. Nem um sorrisinho nem um comentário. É bem triste, e eu sei que ninguém é obrigado a nada, mas não deixa de ser algo que acaba com a gente por dentro. E até porque podemos ser essa pessoa que não dá àquele impulso nos sonhos dos seus amigos e dos seus familiares, que já sabe como é essa dor e repete isso.


Elogiar não tira pedaço, principalmente se for sincero. Tudo tem seus pontos positivos e negativos, cabe a nós qual evidenciar e qual melhorar.


Ideias fantasmas



Sabe aquela ideia, que surgiu na sua cabeça enquanto você quase dormia? Aquela que você disse que lembraria quando acordasse, e quando acordou nem o suspiro dela encontrou? E percebeu que ela não passou de uma breve brisa gelada que arrupiou seu pelos do corpo e sumiu? Bem, as ideias fantasmas. Em um segundo estão ali, como se alguém tivesse sussurrado aquela ideia no pé do seu ouvido, no outro, nem a lembrança dela você se recorda. O interessante que normalmente sempre são ideias maravilhosas, que combinam perfeitamente com alguma fanfic sua ou com alguma história nova que estava planejando.


Por isso, é sempre bom ter alguma coisa para anotar suas ideias, porque nada garante que não sejam passageiras. Tenha um bloco de notas sempre do seu lado, até o do celular deve ajudar muito.


Inspiração


Uma das desculpas mais usadas por ficwriters para não escrever. Sendo que ela é apenas um dos meios ou um dos muitos passos para se ter uma história. Um livro não se resume à "inspiração", é preciso tanto dedicação quanto organização para criar uma história. Se você consegue fazer tudo isso mentalmente, bem, maravilhoso. Mas, se não, é bom que anote tudo. Seja detalhes pequenos ou grandes, sempre mantenha um cronograma e um resumo do que acontece nos capítulos. Na melhor hipótese fazer isso quando estiver inspirado pode quebrar um galho quando não estiver muito bem para criar ideias novas no momento e manter um ritmo na história.


Então, não se limite a isso. É normal que não seja uma pessoa "inspirada" 24h por dia e 7 dias por semana. Somos humanos e nem sempre estamos bem. A vida é assim. Ela não é para ser difícil, mas apenas feita de momentos que podem ser tanto boas lembranças ou aprendizados valiosos no futuro. Não se sinta mal por não ter ideias novas o tempo inteiro, apenas aproveite cada momento e faça o melhor em cada um deles, que assim não carregará mais pesos nas costas do que o necessário.


Procrastinação


Uma das coisas que um escritor pode ser melhor do que ninguém é procrastinar. Você marcou que todo dia, assim que acordar, você vai escrever por duas horas. Hum. Ok. Mas passam 15 minutos e você pensando no que escrever, e nada. Surge uma ideia, mas você pensa:"Preciso de um descanso". E acaba que nesse descanso você come um Danone, assiste um episódio da série que está acompanhando no momento, começa a observar a luz do Sol entrando pela janela, começa a navegar pelo facebook... No fim, passaram-se suas duas horas e você não escreveu mais do que duas frases.


Uma das coisas que não comentei acima, é que frustração também causa bloqueio, mas você tem que ter em mente que assim como não pode se cobrar demais, também tem que ter foco e perseverança no que você quer, e simplesmente fazer, entende? Se você entrou nesse ciclo vicioso só você pode se livrar de ele. E não é um método milagroso que vai te ajudar, se você não quer se ajudar. Podem trazer vacas, ter cronograma maravilhoso com uma rotina impecável e eficiente para escrita... se você não se comprometer com aquilo, não vai ser nada além de algo que não tem importância para você.

Crise existencial e validação dos leitores


Esse é um dos problemas mais que empatam sua criatividade e o fluxo do seu livro. Ficar pensando demais sobre o que acharão daquela parte, se vão gostar, se vão amar. " Meu livro vai ser um sucesso? Mas ele é tão normal...". Essa insegurança acaba com qualquer um.


Apenas pensar que você deu muito duro de terminar aquela obra, e ninguém gostar é deprimente. Essa pressão que nós mesmos nos cobramos as coisas, cientes demais do mundo a nossa volta e cientes demais de indagações e " e se's" demais. Você mesmo se tortura e você mesmo acaba dando bug, ficando aflito por algo que ainda está no futuro. Que ainda não aconteceu (e se aconteceu, bola pra frente). É esperar pela validação de outras pessoas, sabendo que você deu seu máximo naquela história, e que por causa de um comentário entre cem, você se sente um péssimo escritor, e começa a duvidar das suas habilidades, de sua carreira, de você mesmo.


E se for uma Fanfiction ou uma original que os capítulos são lançados um por vez, comentários ruins sobre sua escrita ou sobre o enredo podem te detonar, se não tiver tolerância com isso. Podem haver comentários sem nenhum fundamento, e mesmo assim agredirem seu livro.


Isso vive acontecendo com relação aos livros de "Crepúsculo", e mesmo que eu gostasse de zoar bastante a série de filmes, eu realmente gostava da história. Minha mãe ama, até minha madrinha gosta.

E saber que os livros são ainda melhores e ver gente atacar é horrível para mim que sou fã, imagine para o autor da obra?



Hiatos


O pesadelo dos leitores. Imagina a Fanfic maravilhosa, que é tudo de bom e um pouco mais. Imaginou? Aí em uma das melhores partes o escritor decide para-la naquele momento crucial. Esse é o hiatos. Normalmente causado por bloqueio criativo, mas vejo muitas histórias acabarem por desânimo também.


Não sei bem como aconselhar nesse tipo de situação. Já parei a mesma história duas, três vezes. Reescrevendo e escrevendo um novo enredo. Não sei se realmente me ajudou, mas é bem cansativo e frustrante saber que abandonou "um filho" na metade do caminho, independente do motivo, sempre pega mal.


É necessário os leitores tenham em mente que isso acontece. E pode acontecer com qualquer um por motivos diferentes. Então compaixão e respeito em primeiro lugar. Agradecer por ter lido aquela história e se beneficiado de seus aprendizados é o primeiro passo. Pelo menos, você conheceu um pouco sobre aquele mundo, que mesmo incompleto fez parte de você por um tempo.


Segundo, eu já disse que desânimo é um dos principais assassinos de Fanfics, e por isso, caro leitores, um incentivo não cai mal. Eu amo comentários, é uma alegria tão grande saber que alguém está gostando da sua história e que ainda está acompanhando, que isso realmente te impulsiona a se manter firme, e não fraquejar por completo.


Contudo, saibam o história ainda pode ser o precursor da morte de uma obra. Muitos autores excluem da plataforma que usavam e ai sim, é uma perda. Baixar os capítulos e imprimi-los e guarda-los pelo tempo que for necessário é uma solução. Desde que faça antes do ultimato, mas se não... Paciência, porque o autor deve ter tido um motivo e se não não podemos condená-lo por isso, já que estamos todos no mesmo barcos, não é?

A postagem não foi muito divertida (eu acho), mas espero que tenham gostado e se identificado. Agradeço por terem lido até o final. Tenham um ótimo e memorável final de semana. Saibam que você nunca está sozinho, e compartilhar suas frustrações com alguém de confiança não é fraqueza é um ato de coragem.


Abraços.

"

"Não se espera que o dia amanheça, é claro, todos sabem que irá acontecer. O que todos querem mesmo, é que ao abrirem os olhos seus problemas tenham desaparecido e seus temores tenham ficado enterrados onde ninguém poderia encontrá-los. Esse é o que realmente desejam em todo fim da noite."

R.W.

"






Fonte: "https://naonasciparaserlido.wordpress.com/2014/06/26/11-problemas-que-todo-escritor-enfrenta/"



Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon