Resenha | Witches of East End | 1ª Temporada | Episódio 001 | Piloto


Olá, gente. Como vão? Como foi a semana de vocês? Hoje eu trouxe as Bruxas de East End, uma série maravilhosa, que infelizmente não passou da segunda temporada, mas mesmo assim irei insistir em um sonho que talvez se realize, que é ver essa série completa.


Foi uma das séries que realmente viciou. Ela é cheia de tramas e reviravoltas, que realmente nos deixa com o coração na mão. É uma adaptação de uma série de livros da Melissa de la Cruz, As Feiticeiras de East End. Ainda não li os livros, mas é algo que estou bem interessada.


A trama começa com o tema da festa de noivado de Freya Beauchamp, que se sente um pouco preocupada com o sonho da última noite com um desconhecido bonitão. Sua irmã, Ingrid Beauchamp, apenas sugere que seja apenas a pressão de um compromisso sendo levado a um nível mais elevado como o noivado.


O surpreendente é que o cara bonitão do sonho de Freya, acaba surgindo na festa e se apresenta como sendo irmão do seu noivo (Dash Gardiner). E para melhorar, o outro irmão que se chama Killian e é basicamente a fusão de Jared Padalecki e Ian Somerhalder.



O interessante é que tanto a Freya e a Ingrid não sabem que são bruxas. E que muito menos possuem uma maldição. As duas estão predestinadas a morrerem jovens e renascerem novamente. A mãe delas, Joanna Beauchamp, é imortal e está cansada de ver suas filhas morrendo antes dos 30 e por isso esconde toda a verdade delas como uma medida desesperada de mantê-las vivas por mais tempo. Contudo, uma nova ameaça pode fazer com que a imortalidade de Joanna desapareça e tudo que ela escondeu das meninas seja revelado. E com a forma de Joanna, um transmorfo ataca um casal deixando apenas a esposa viva como testemunha.



Aos poucos nos são mostrados certas características que fica óbvio que elas são bruxas; certo detalhes que normalmente nenhum deles percebem. Como a orquídea que havia mudado de cor. Ou quando um arranjo pegou fogo. Só fica claro para elas quando Freya fica presa em uma pintura e a mãe delas é presa por homicídio.


Todos os personagens são intrigantes, podemos dizer assim. Todos os acontecimentos parecem se interligar e nos preparar para algo bem maior, o que nos deixa curiosos e ansiosos pelo o que vai acontecer.


As maldiçoes é a melhor parte. A tia delas possuí nove vidas como um gato. E, olha, ela se transforma em um gato! E ser uma mãe indefinidas vezes tanto no parto, nas criações das filhas e na morte delas... deve ser bem desesperador.


Os sonhos são bem valorizados nesse episódio, e isso é bem legal. Tanto a Freya quanto a Tia Wendy mencionaram seus sonhos e como eles ajudaram.


É uma série que é envolvente e possuí um toque sombrio que deixa tudo mais interessante. Os problemas que vão surgindo e como eles vão resolvendo também é empolgante. A cada episódio parece que as coisas vão piorando na medida que vão melhorando, mesmo que isso me deixe receosa ao assistir é também o que me motiva a continuar.


Espero que se divirtam assistindo. Boa semana a todos.



O amanhecer é um alívio para aqueles que não dormiram pela noite sem estrelas e sem lua.

R.W.
























Destaques

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon